homecontato

Linhas da Umbanda

 
 

Segundo nosso Mentor Zeferino, são essências maiores além da compreensão dos encarnados neste planeta. No continente africano surgiram tantas nomenclaturas para o inexplicável. Essa ligação, com o que era espiritual, recebeu nomes diferentes em muitos lugares. O supremo criador recebeu explicações simples e materiais para ser compreensível para os simples. Orixá, Deva, Anjo, não passam de palavras que foram utilizadas para simplificar a compreensão da grandiosidade divina e sua execução de ordem no universo. Enfim como espírito que traz a linguagem dos simples, o Mentor nos revela que o sincretismo, foi a sabedoria do negro que veladamente saudava seus deuses, associando com as grandes obras dos santos brancos, as virtudes de seus orixás. Essa era a verdadeira transformação. A realidade que existe em todas as cores e nomes, a virtude de ser um mensageiro divino em momentos de grandes crises humanas.

Percebe-se que do reconhecimento das virtudes não precisaremos mais das imagens que as representam. Sentiremos então a infinita bênção de possuirmos a razão, que nos clareia a alma com a Luz reveladora, percebendo a Lei Maior que vem da Justiça Divina. Reconhecendo o processo de toda a Geração, trazendo novas Potências da Palavra, nos tratando com a Manifestação Divina, envolvendo nossas almas eternamente com o Mistério da Evolução através das diversas encarnações neste planeta.

Portanto se dessa forma analisarmos a caminhada de Arcanjos e Orixás desta casa, percebemos então que tudo está ligado diante de Deus o Supremo Criador de tudo no universo. Somos eternos buscadores da linguagem única, que tanto é usada nas tendas de Umbanda deste país. Numa síntese de todas as religiões encontramos a pacificação, é o êxtase de estar com a realidade de nossas almas.

 

ORIXÁ É DEUS?

Não. Orixá não é Deus, A Umbanda é monoteísta, portanto acredita em um só Deus, que não tem representação escrita, porque está além de qualquer ponderação ou análise. “Deus é o Supremo Ser, Deus é Tudo”.
“Orixá é ‘deus” no sentido de ser o auxiliar do Supremo Ser. Nesse caso com letra minúscula, Orixá é deus: Ogum, o deus da guerra;  Xangô, o deus da justiça; Oxossi, o deus das matas...

A Umbanda é monoteísta, portanto acredita em um só Deus. Deus é Olorum. Abaixo de Olorum, para fazer a comunicação dos homens com o próprio Deus, estão os Orixás. Os Orixás por sua vez comandam: linhas; legiões: sub-legiões; bandas; falanges; sub-falanges  e povos. Como podemos observar existe uma hierarquia divina que comanda toda a ordem universal criada por Deus.

A Umbanda apresenta como mensagem religiosa a prática da caridade pura, o amor fraternal, a paz e a humildade. A sua proposta maior é melhorar a vida e o ser humano através do reencontro com a natureza.

Isto ocorre através da revelação do poder mágico dos quatro elementos contidos na natureza com o seu potencial das energias cósmicas.

 

ORIXÁS PROTETORES

Toda a humanidade possui a proteção dos orixás, cada um com uma determinada energia ligada à natureza, portanto com um orixá que o protege. Para compreendermos melhor a companhia dos protetores de cada filho de fé precisamos entender o percurso que fazemos até chegarmos aqui, como seres humanos encarnados.

Todos possuem: Anjo da guarda, e até cinco Orixás Protetores.

Anjo da Guarda -  que é a essência divina que realiza a ligação entre o espírito e o corpo material de uma pessoa. Acompanha todas as etapas de sua vida, até o desencarne. Na Umbanda exercem uma função da mais alta importância. Em todos os rituais, a invocação dessa força é feita por todos os médiuns que efetuam assentamentos atraindo para perto de si o seu anjo da guarda, pois sem ele correm grandes riscos, até mesmo físicos. Sem o anjo da guarda o médium não trabalha.

Assentamento para o anjo da guarda – Vela branca e um copo de água. As orações ativam a força pela intenção e direção do trabalho espiritual do médium.

Orixás Protetores – cada pessoa pode ter na verdade até cinco orixás.

  • O primeiro se liga ao físico (aparência material da pessoa);
  • O segundo representa a alma ,o lado íntimo, ou perfil psicológico;
  • O terceiro vem proteger o futuro, indicando o destino. Este orixá é revelado através dos guias ou mentores espirituais na Umbanda (através do jogo de búzios no candomblé);
  • O quarto pode ser de origem ancestral (mentores ou jogo de búzios) ou herança familiar (de mãe para filha ou pai para filho);
  • O quinto é aquele do destino alternativo ou da escolha  e vontade. Pode ser por afinidade ou simpatia, pelo dia em que nasceu e pelo signo do Zodíaco.

  •  

    SEMANA DOS ORIXÁS

    Dentro dos princípios da Astro cabalística, ou nosso trabalho com os Arcanjos e Orixás

    ARCANJO

    ORIXÁ

    PLANETA

    DIA DA SEMANA

    MIGUEL

    OXALÁ

    Sol

    Domingo

    GABRIEL

    YEMANJÁ

    Lua

    Segunda-feira

    CAMAEL

    OGUM

    Marte

    Terça-feira

    RAFAEL

    YORI
    COSME E DAMIÃO

    Mercúrio

    Quarta-feira

    SAQUIEL

    XANGÔ

    Júpiter

    Quinta-feira

    HANIEL

    OXOSSI

    Vênus

    Sexta-feira

    CASSIEL

    YORIMÁ
    PRETO VELHO

    Saturno

    Sábado

     

    Veja: HORÓSCOPO DOS ORIXÁS

     

    Topo


     


       
    KimDesign